ADVOCACIA ESPECIALIZADA EM LEILÕES IMOBILIÁRIOS

I – INTRODUÇÃO E BENEFÍCIOS DO MERCADO DE LEILÕES IMOBILIÁRIOS


Comprar imóvel é uma decisão única, que requer pesquisa, procura e apuração. Dentro das diversas negociações possíveis para adquirir uma propriedade, o leilão de imóvel vem se destacando e ganhando cada vez mais adeptos.

Conheça agora algumas vantagens de comprar um imóvel por leilão:

Economia: A grande maioria das pessoas que optam por comprar um imóvel num leilão, o fazem buscando a redução no preço. Objetivo que na grande maioria das vezes é alcançado.

É possível encontrar imóveis com lances iniciais mínimos e valores finais muito abaixo da média de mercado. Cerca de 40% a menos do que em um financiamento comum e em casos extremos a economia pode chegar a até 70%.

O leilão proporciona a chance de o comprador encontrar imóveis prontos com preço abaixo de empreendimentos na planta, por exemplo.

Oportunidade: No atual momento da economia brasileira o índice de inadimplência está bastante alto, principalmente em relação ao financiamento imobiliário. Isso tem gerado inúmeras oportunidades de arremates de imóveis de todos os padrões em todas as regiões do país.

A oferta nunca esteve tão propícia à compra, pois com o boom imobiliário da última década seguido da crise atual, há vasta disponibilidade de imóveis novos, com pouco ou nenhum uso.

Tempo: Para quem sonha em ter a sua primeira residência ou para quem investe no mercado imobiliário o tempo de espera até a construção de uma casa ou o da entrega de um empreendimento sempre foi um obstáculo. Além de outros inúmeros contratempos que podem surgir.

No leilão você encontra imóveis prontos, do jeito que você precisa, com preço competitivo e sem a espera de execução do projeto.

Outras pequenas adversidades burocráticas a serem solucionadas podem surgir, por isso é primordial o acompanhamento de profissionais especializados e com credibilidade para realizar a compra da maneira mais tranquila e segura.

 

II – EXPLICAÇÃO DETALHADA DOS SERVIÇOS

 

                            Escolha do Imóvel – A pedido do investidor, estudamos o imóvel específico de seu interesse, ou, captamos todos os leilões a nível nacional e enviamos no seu e-mail. Fazemos uma prévia análise de cada caso, para que a arrematação realmente se torne um negócio lucrativo, atraente, e que não ofereça risco ao investidor.

                             O investidor responde o e-mail com o imóvel desejado e a partir daí entramos em contato para a análise preliminar das eventuais dificuldades que terão de ser atravessadas para a efetiva concretização da compra do imóvel com valor inferior ao de mercado que realmente traga ao investidor a lucratividade que deseja.

                             E ainda, indicamos as melhores e mais lucrativas oportunidades de imóveis em leilão a pedido do investidor, bastando informar o valor que pretende investir e se tem preferência por determinado tipo de imóvel, tipo terreno, casa, apartamento, comercial, industrial, fazenda, galpão, entre outros, e após a indicação o investidor decidirá se realmente pretende comprar o imóvel.

                             Documentação – A compra/arrematação do imóvel é individual e toda a documentação é feita em nome da pessoa jurídica ou física que irá participar do leilão. Há possibilidade de participar com outros investidores que o próprio interessado tenha como parceiro, e nesse caso a documentação também poderá ser feita na proporção de porcentagem que cada comprador investir, ou da forma que for mais viável para as partes.

                             Caso o investidor não possa participar pessoalmente do leilão e nem enviar representante, deverá assinar procuração ao nosso advogado, outorgando poderes para arrematar o imóvel previamente escolhido pelo investidor, com limitação do valor de lance a ser oferecido pelo advogado.

                             No caso de arrematação em leilão judicial, o valor da arrematação será depositado diretamente em conta judicial vinculada ao processo, à disposição do juízo competente, mediante guia de depósito judicial em nome do investidor ou de quem ele indicar.

                             No caso de arrematação em leilão extrajudicial, o valor da arrematação será pago diretamente ao credor (banco, construtora, loteadora) e ao leiloeiro.

                             Em qualquer hipótese não haverá qualquer pagamento da arrematação ao nosso escritório de advocacia.

                             Valor de Investimento – Não há limite de valor para investimento, podendo ser arrematado imóvel desde 10 mil reais até o valor máximo que o comprador desejar investir.

                             O investidor escolhe o lucro mínimo garantido que lhe convém para comprar o imóvel, como por exemplo 50%, 40%, 30% do valor investido, e o nosso escritório faz o estudo para garantir o lucro almejado, sempre buscando o maior ganho de capital possível ao investidor. O lucro é a diferença entre o valor da arrematação e o valor médio de mercado do imóvel, já deduzidos os honorários advocatícios. Ou seja, na fórmula abaixo, onde (L – lucro; VMM – valor médio de mercado; VA – valor da arrematação):

 

L = VMM - VA

 

                            Para os investidores que pretendem comprar o imóvel e ter rentabilidade mensal do valor aplicado, a exemplo de 3%, 2%, 1,5% ao mês, nosso escritório também faz o estudo para garantir a rentabilidade mensal mínima desejada, se preocupando sempre em garantir a maior possível.

                             Local da Arrematação – As arrematações poderão ser efetuadas em qualquer região do país de interesse do investidor parceiro.

                             Custos do investidor para arrematação do imóvel – Além do valor da arrematação do imóvel, o investidor arcará com os pagamentos de custas de transferência do imóvel para seu nome, quais sejam, o ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis), que gira em torno de 2% a 4% sobre o valor da arrematação (a dita alíquota varia de acordo o Município onde o imóvel está situado) e os emolumentos são tabeladas de acordo com o cartório de registro de imóveis.

                             Será previamente feito o estudo de quem será a responsabilidade pelo pagamento das dívidas de IPTU e condomínio em atraso.

                             Ao entrar em contato para análise da viabilidade do lucro almejado do valor investido, será elaborado um contrato de honorários advocatícios que ficará sujeito à aprovação do investidor da seguinte forma:

 

1. Será fixado um valor inicial que varia entre R$ 300,00 e R$ 600,00 (em razão do local em que se encontre o imóvel) para que nosso escritório faça todo o estudo prévio do processo para análise da segurança jurídica para arrematação do imóvel, bem como o levantamento de todas as dívidas;

2. Após a resposta da análise do processo e do valor das dívidas a serem suportadas, o investidor opta em comprar ou não o imóvel e o limite de valor que pretende investir no imóvel;

3. No caso de não optar em comprar o imóvel, nada mais será devido;

4. No caso de optar na compra, nosso escritório acompanhará o investidor no leilão, sendo fixado os honorários advocatícios na porcentagem variável de 5% até 30% do valor a ser investido, somente sendo devido os honorários no caso da efetiva compra do imóvel no leilão;

 

                            Segurança do Investimento – O investidor será previamente informado sobre as dificuldades processuais para arrematação do imóvel, do valor de todas as dívidas do imóvel a serem suportadas por ele, do valor médio de mercado do imóvel, podendo definir qual lucratividade deseja e optar em participar ou não da compra do imóvel.

                             A documentação é toda realizada em nome do investidor ou de pessoa que indicar.

                             O pagamento da arrematação será realizado diretamente à justiça ou ao banco/construtora/loteadora que realizar o leilão, não havendo risco de desvio de valores.

                             Quaisquer imprevistos que eventualmente ocorrerem após o pagamento da arrematação, que impliquem no cancelamento do leilão, a justiça (no caso de leilão judicial) e as instituições financeiras (no caso de leilões extrajudiciais), que garantem a devolução integral do valor da arrematação, devidamente corrigido monetariamente.